Informação sobre terçol, causas, sintomas e tratamento do terçol, assim como de outras doenças da pálpebra, com diagnóstico de blefarite, hordéolo, calázio, entrópio, ectrópio, ptose palpebral, molusco contagioso e traumas palpebrais.


sexta-feira, 20 de julho de 2012

Ptose palpebral

A ptose palpebral se caracteriza pelo posicionamento da margem da pálpebra superior em um nível mais baixo do que o normal, na posição primária do olhar.
Clinicamente pode ocasionar alterações oculares, diminuição da acuidade visual e ambliopia.
São várias as causas de blefaroptose: neurogênica, miogênica, aponeurótica, mecânica, congênita ou adquirida. Dentre as causas congênitas encontra-se a oftalmoplegia crônica progressiva externa ou miopatia mitocondrial, que se caracteriza pela lenta e progressiva queda da motilidade ocular e ptose palpebral. Pode ser classificada em três entidades: a distrofia muscular óculo-faríngea - que ocasiona a paralisia dos músculos da faringe - a síndrome de Kearns-Sayre e a miopatia ocular pura.

Índice dos artigos relativos ao Terçol

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL